Uncategorized

Insights globais: vulnerabilidade, incerteza, complexidade

Com o constante fluxo de transações ao redor do mundo, como os membros de conselhos de empresas localizadas em diferentes países e diferentes setores enxergam o atual cenário dos negócios?

A Diligent convidou recentemente vinte e quatro membros de conselhos de administração para uma série exclusiva de painéis de discussão. Os tópicos incluíram informações sobre temas culturais, econômicos e políticos. Enquanto muitos palestrantes expressaram preocupações específicas às suas regiões, outros compartilharam preocupações mútuas quanto à vulnerabilidade, incerteza e complexidade do mundo atual.

O que é considerado fundamental por todos: o nível de receptividade que as empresas têm para ouvir diferentes pontos de vista e como elas podem empregar esse conhecimento de forma estratégica.

Veja alguns destaques:

A economia global em constante mudança
A China está passando por uma transformação de investimentos. Segundo a McKinsey & Company, até 2022, mais de 75% dos consumidores urbanos da China ganharão cerca de USD 9.000 a USD 34.000 por ano, em uma nação na qual o salário médio anual é de, aproximadamente, USD 4.000. Os palestrantes enfatizaram que a China precisa manter seu atual processo de reforma econômica para continuar o ciclo de prosperidade.

Enquanto isso, o Irã é visto como um mercado emergente inexplorado. Com a assinatura do relaxamento das sanções comerciais dos EUA, o Irã está pronto para o crescimento econômico. No entanto, empresas estrangeiras, particularmente bancos, ainda se deparam com desafios quando se trata de entrar nesse mercado. Recentemente, o escritório de controle de ativos estrangeiros do Departamento do Tesouro dos EUA divulgou diretrizes para esclarecer que os bancos estrangeiros poderão realizar transações em dólar com o Irã se essas transações não passarem por instituições financeiras nos EUA, relatou a Reuters. Em geral, os palestrantes compartilharam uma visão positiva do futuro nessa região, mas também demonstraram incertezas.

Panorama político
Na Rússia, o presidente Vladimir Putin explora o sentimento de perda de prestígio da nação no cenário mundial para manter-se no poder. No entanto, quando se trata de relações globais com o Ocidente, preocupa o fato de que a força de Putin possa precipitar um retorno à Guerra Fria.

Os palestrantes expressaram interesse em ver como (e se) a China continuará a jogar sua “Carta Nacionalista” para impor-se ainda mais regionalmente.

Em relação à segurança, especificamente o terrorismo, alguns disseram que o ISIS (Estado Islâmico) não pode ser contido, já que o terrorismo simplesmente reaparecerá em outro local, com outro nome. Outros defenderam uma injeção massiva de fundos para deter o avanço do terrorismo em países vulneráveis. Economias estáveis podem ajudar a deter o medo cultural e econômico criado pelo terrorismo.

Horizontes futuros
Segundo nossos palestrantes, os conselhos de administração podem enfrentar os seguintes riscos:

  • Riscos tipo cisne negro: o inimaginável pega uma organização de surpresa. Esse risco pode se materializar como um ataque terrorista no mundo físico ou um ataque cibernético.
  • Riscos tipo elefante negro: um problema atual que alguns podem conhecer, mas do qual não falam nada até que seja tarde demais.

Como os conselhos de administração se preparam para todos esses riscos e incertezas do futuro? Aqui estão diversas táticas estratégicas:

  • Tornar-se uma arca: prepare-se para os tempos difíceis e enfrente todas as tempestades econômicas e políticas do futuro. Passe pelas mudanças até que a normalidade volte.
  • Tornar-se um tubarão: continue a movimentar-se em busca de mudanças e de oportunidades. Não se trata de engolir outra empresa, mas de autopreservação com táticas agressivas.
  • Tornar-se uma baleia: sobreviva por meio de aquisições ou fusões. Tenha em mente associar-se a uma organização maior, potencialmente menos vulnerável a riscos.

 

BLOGS EM DESTAQUE