Uncategorized

Cinco boas práticas de governança para empresas que desejam entrar na bolsa de valores

Para uma empresa de capital fechado que deseja se tornar empresa de capital aberto, é extremamente importante adotar as boas práticas de governança para simplificar o processo e preparar o conselho de administração para as regras e os regulamentos que deverão ser seguidos.

1. Monte um conselho talentoso, experiente e diversificado

Essa escolha é fundamental para assegurar que um conselho talentoso, experiente e diversificado seja estabelecido. As entrevistas devem ser conduzidas com imparcialidade desde o início. Além disso, os membros do conselho devem estar bem informados sobre a organização e agregar seus talentos àqueles dos demais membros do conselho para desenvolver o processo de maneira pontual, eficiente e eficaz.

2. Contrate especialistas para escrever relatórios aos acionistas

Os membros do conselho devem ser capazes de realizar as tarefas necessárias a uma empresa de capital aberto, como a contratação de gestores com experiência em empresas de capital aberto que possam conduzir o processo de elaboração de relatórios aos acionistas. Um bom relatório aos acionistas permite aos acionistas votar conscientes. Portanto, aprender a escrever relatórios aos acionistas é obrigatório e faz parte das boas práticas. O relatório aos acionistas deve incluir informações sobre a composição e a remuneração do conselho, assim como qualquer item relacionado diretamente aos direitos dos acionistas. Deve ser conciso e acessível e incluir a divulgação completa dos negócios corporativos.

3. Diga o necessário, sem revelar demais

Pode ser difícil escrever um bom relatório aos acionistas que inclua detalhes suficientes para atender às suas expectativas, mas não revele muitas informações confidenciais. À medida que o conselho de administração se prepara para a transição para uma oferta pública inicial, os membros devem ter um amplo domínio dos assuntos importantes para a empresa e como os executivos corporativos trabalham com o conselho.

4. Adote um portal para conselhos

Portais para conselhos facilitam a comunicação entre os membros do conselho e oferecem um alto nível de segurança a essas comunicações. No entanto, os membros do conselho frequentemente vêm de diferentes experiências e cenários tecnológicos. É possível que os membros mais antigos prefiram comunicações em papel e pessoais, enquanto os mais jovens podem estar acostumados a fazer tudo em um computador. Novamente, isso se resume a encontrar o equilíbrio ideal entre tecnologia e treinamento para usar o portal com eficiência.

5. Revise regularmente os sistemas de gerenciamento de risco

Um conselho de administração é responsável pelo gerenciamento de riscos de uma empresa, o que inclui preocupações financeiras, operações, reputação, questões jurídicas e regulações ambientais, bem como por seguir os regulamentos de conformidade da SEC (no caso dos EUA) para o setor. À medida que uma empresa se prepara para entrar na bolsa, os membros do conselho “devem revisar regularmente a adequação dos sistemas e dos controles que a administração estabelece para identificar, avaliar, reduzir e monitorar o risco e a suficiência dos seus relatórios”, de acordo com a McInnes Cooper.

BLOGS EM DESTAQUE